Home Notícias Economia

Cai o número de famílias inadimplentes

A Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), mostra que o percentual de famílias que relataram ter dívidas entre cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguro recuou ligeiramente entre fevereiro e março de 2013, passando de 61,5% para 61,2% do total. Em março de 2012, 57,8% haviam declarado ter tais dívidas.

O percentual de famílias com dívidas ou contas em atraso também recuou, tanto na comparação mensal quanto na comparação com o mesmo mês do ano anterior. O percentual de famílias inadimplentes alcançou 19,5% em março de 2013, ante 22,1% em fevereiro de 2013 e 21,8% em março de 2012.

Números
O percentual de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso apresentou trajetória semelhante, recuando tanto na comparação mensal quanto na anual. O indicador alcançou 6,3% em março de 2013 – o menor patamar da série histórica – ante 7,0% em fevereiro de 2013 e 6,7% em março de 2012.

A economista da CNC, Marianne Hanson, destaca que 13% das famílias brasileiras que estão endividadas apontaram o financiamento de carro entre os seus principais tipos de dívida. “Essa modalidade foi a terceira mais lembrada, ficando atrás somente de cartão de crédito, apontada por 76,3%, e carnês, por 20,2%. Entre as famílias com renda superior a dez salários mínimos, 30% apontaram o financiamento de carro como dívida importante”, diz a economista.

 

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta